Maiores fabricantes de cimento e vidro de Portugal juntam-se a novo consórcio para fábrica de hidrogénio verde

Por Sérgio Gonçalves

LISBOA (Reuters) – Os dois principais produtores de vidro de Portugal e os dois maiores fabricantes de cimento, que juntos respondem por 10% das emissões de carbono industrial do país, disseram nesta terça-feira que se juntaram a um novo consórcio para lançar uma usina de hidrogênio verde.

O consórcio, denominado Nazare Green Hydrogen Valley (NGHV), é liderado pela produtora portuguesa de gás renovável Rega Energy e inclui as cimenteiras Cimpor e Secil, e as vidreiras BA Glass e Crisal, informou a NGHV em comunicado.

Os quatro produzem mais de 1 milhão de toneladas de emissões de CO2 por ano, o equivalente a 2,5% das emissões totais de CO2 de Portugal.

Portugal, em linha com as diretrizes europeias, pretende atingir a neutralidade carbónica até 2050, com um objetivo intermédio de reduzir as emissões entre 45% e 55% dos níveis de 2005 até 2030.

O chamado hidrogênio verde, produzido usando eletricidade de fontes renováveis, como a solar, é visto como uma fonte de energia essencial que pode reduzir a poluição do transporte pesado de longa distância e das indústrias de cimento, aço e vidro.

“Este é o projeto de maior envergadura desta natureza a ser lançado em Portugal”, disse o NGHV. “Ao descarbonizar essas empresas, reduzirá uma parcela significativa das emissões totais de carbono da indústria em todo o país”.

O consórcio desenvolverá a usina de hidrogênio verde com capacidade instalada inicial de 40 megawatts (MW), que deverá aumentar para até 600 MW, acrescentou.

A fábrica será no centro de Portugal onde os fabricantes de cimento e vidro têm as suas fábricas. O consórcio espera começar a instalar a infraestrutura até 2023 e colocá-la em operação até o final de 2025.

READ  Timmy Johnson lidera Nicholas Cronhome após sábado

O grupo também investirá estimados mais de 100 milhões de euros (US$ 113 milhões) na modernização dos processos industriais existentes das empresas para se tornarem neutros em carbono, número que deverá aumentar ao longo do tempo.

A empresa de água Águas do Centro Litoral (ACL) e a unidade de distribuição de gás natural da empresa de energia Galp também fazem parte do consórcio.

Os gasodutos da Galp vão transportar o hidrogénio, enquanto a ACL vai fornecer águas residuais à central de eletrólise, que utilizará a energia solar para separar a água em hidrogénio e oxigénio.

(Reportagem de Sergio Gonçalves; Edição de Jan Harvey)

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Folha d’Ouro Verde