Alerta de recuperação para o setor do turismo em Portugal | DW Travel | DW

O rugido das rodas das malas nas calçadas do Faraó de Portugal voltou finalmente. Alguns locais também o chamam de Hino do Sul e Algarve, um destino turístico popular no país. Embora Alcorve atualmente desfrute de uma baixa temporada anual, um bom número de turistas da França, Inglaterra e Alemanha podem ser encontrados passeando pelas ruas ou dirigindo para as praias próximas.

Para muitos que moram na região, o retorno ao turismo é visto como uma bênção. Christina Leal administra um pequeno restaurante de peixe no centro de Farrow. Todas as noites, o turista enche todas as mesas de seu terraço.

“Em agosto, estávamos tão ocupados que não conseguíamos acompanhar”, disse ele a DW enquanto servia arroz com camarão. Leal espera há muito tempo os veranistas. Na primeira metade do ano, ela diz que às vezes perdia a esperança; A epidemia de Govt-19 roubou seu sustento, causando-lhe muito estresse e depressão.

Agora, no entanto, é fácil ver um sorriso brilhante sob sua máscara protetora ao receber ordens de turistas.

Entre os que visitaram o Faraó de Portugal este ano estavam viajantes do Reino Unido

A esperança voltou

João Carolino tem observado um aumento constante de turistas este ano. Ele diz que as reservas para seu hotel Aquarius aumentaram 50% em relação a 2020. Naquela época ele teve que fechar o hotel por um tempo: “Foi horrível. Tivemos que parar de trabalhar. Durante um ano, não tínhamos hóspedes, tudo que fazíamos eram contas, e as contas estavam guardadas.

Carolino administra o hotel com seu irmão há seis anos. Era seu sonho de longo prazo – e um grande investimento. Então a epidemia atingiu.

READ  30 one plus mais qualificados

“Nunca pensei que algo assim fosse acontecer. É uma grande lição para nós. No futuro, precisamos estar mais bem preparados para situações como essa”, disse Carolino. Carolino destaca que ao seguir a nova natureza da indústria do turismo e seguir as medidas de saúde necessárias, os hóspedes têm agora mais confiança para se alojarem no hotel.

“Mais por causa da vacina”, acrescenta.

Linha de edifícios brancos com varandas ornamentadas no Faraó

A cidade das Ilhas Faroé é famosa por sua arquitetura única

Taxas de vacinação mais altas

Portugal atingiu recentemente uma taxa de vacinação de 85%, a mais elevada do mundo. Como resultado, muitas restrições relacionadas à epidemia devem ser relaxadas em outubro. Bares e clubes serão reabertos, enquanto as restrições de assentos em restaurantes e hotéis serão mais relaxadas.

Como Portugal é popular entre os turistas, grandes grupos de pessoas poderão voltar a reunir-se. A maioria deles vem da Europa durante os meses de verão, e alguns viajam para o exterior – dos Estados Unidos e do Brasil, por exemplo – durante os meses de inverno e outono.

Uma praia e ondas fortes em um dia chuvoso nas Ilhas Faroe

Com a história do turismo em baixa no ano passado, tem sido um momento difícil para muitos que trabalham no setor

O setor do turismo representa 10 a 15% do PIB do país, tornando-se uma das indústrias mais importantes de Portugal. Devido à situação epidémica, a indústria apresenta um fraco desempenho, no mínimo histórico desde a década de 1980: embora Portugal fosse considerado um “modelo” em 2020, o número de turistas diminuiu 76%. Devido às baixas taxas de infecção no início do turismo durante as epidemias.

Olhando para o futuro

No início de 2021, a epidemia e a taxa de mortalidade em Portugal dispararam e era fugidia a ideia de que o setor do turismo poderia recuperar a qualquer momento. Agora, o Turismo de Portugal espera um bom período de outono e inverno. Fundos do governo foram injetados para fortalecer e expandir a indústria.

READ  Onde está o nível mais alto de Covit-19 em Portugal?

No futuro, o Conselho de Turismo quer se concentrar na incorporação de mercados-chave, como degustação de vinhos e férias únicas ao ar livre. O país pretende atrair mais nômades digitais porque sua longa permanência contribui para a economia local no longo prazo.

Em 2023, o turismo em Portugal deverá ser totalmente restaurado.

Turistas na praia do Algarve

Os turistas regressaram ao Algarve este ano, embora menos do que antes da epidemia

Falta de trabalho

Proprietários de hotéis como João Carolino precisam ter paciência. Embora as chegadas de turistas este ano já tenham feito uma diferença significativa, ele diz que ainda enfrentará muitos desafios. Há falta de trabalhadores no turismo, por exemplo. Isso também é consequência da epidemia, afirma: Devido a várias restrições às viagens, os trabalhadores qualificados do estrangeiro não voltam a trabalhar em Portugal. Muitos desses trabalhadores são do Brasil e de países do Leste Europeu. Como resultado, ele e seu irmão tiveram que aceitar a carga de trabalho, gastando o dobro do tempo que gastavam antes.

Christina Leal sofre do mesmo problema; Ela trabalha mais do que nunca. Leal diz que menos portugueses estão se candidatando a vagas no setor. Alguns deles continuam a receber ajuda financeira do governo relacionada à epidemia, então ele calcula que há pouco incentivo para voltar ao trabalho.

No entanto, ela está confiante de que esses desafios atuais serão superados. Afinal, já houve os piores momentos da epidemia.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Folha d’Ouro Verde